Chamada para Trabalhos N.º 2: Materialidades do Livro de Fotografia

2022-01-10

MATERIALIDADES DO LIVRO DE FOTOGRAFIA

Prazo para o envio de propostas: 31 de Julho de 2022

Editores:
David Campany (International Center of Photography/U. Westminster)
José Bértolo (U. Nova de Lisboa/ESAD-CR)

A Compendium está a receber propostas para o segundo número, sobre Materialidades do Livro de Fotografia. Este dossier pretende acolher reflexões em torno do livro de fotografia, ou photobook, enquanto objecto artístico, desde os seus primórdios até à contemporaneidade, tendo em conta os processos que subjazem à sua composição, as suas especificidades materiais e objectuais, e as experiências de leitura e visionamento que proporciona.

Nas últimas décadas, assistiu-se a um “photobook phenomenon” que correspondeu a um aumento significativo da publicação, da aquisição e da circulação dos livros de fotografia. O photobook tornou-se uma forma reconhecível e com linhagens identificáveis, estabelecendo cânones e contra-cânones. Paralelamente a este fenómeno, surgiu em todo o mundo um número acentuado de editoras independentes e especializadas, o que ajudou a consolidar um público composto não só de fotógrafos ou coleccionadores, mas também de consumidores casuais.

Ao passo que uma exposição de fotografia exige que se considere elementos tais como a espacialidade, o volume, a escala e a exibição das obras, entre outros, o livro solicita um conjunto de factores de natureza distinta. As especificidades do photobook aliam-se ao facto de este ser um objecto com uma forma determinada, da qual são parte integrante imagens, texto, sequência, design e outras escolhas materiais.

Os livros de fotografia tornaram-se objectos de estudo e investigação para académicos e críticos. Estes estudos introdutórios centram-se sobretudo em questões ligadas ao mercado de arte e/ou do livro (p.ex., o trabalho das editoras ou o público dos livros de fotografia); à historiografia do photobook (p.ex., como chegámos ao boom contemporâneo); ou ao lugar do photobook no contexto mais amplo dos estudos de fotografia (p.ex., no n.º 19 da The PhotoBook Review, da Aperture, que pretendia avaliar o panorama dos estudos do livro de fotografia na contemporaneidade, uma das questões principais foi “Qual é o estado da crítica actual dos photobooks?”). Contudo, ainda há muito a discutir sobre o photobook em si mesmo, enquanto objecto de observação e interpretação, ou, por outras palavras, enquanto objecto de leitura interdisciplinar.

Convidamos os autores/as autoras a reflectir sobre os photobooks enquanto objectos de arte complexos, instáveis e híbridos, considerando as suas especificidades materiais e a diversidade de experiências interpretativas e sensoriais que proporcionam, bem como as diversas formas pelas quais estes se relacionam com o mundo e nele se situam.

Alguns dos tópicos a explorar neste número são:

  • Estudos de caso ou do conjunto da obra
  • Abordagens comparativas e interdisciplinares ao photobook
  • Designers de livros e a questão da autoria
  • Sequencialidade, narrativa e a criação de sentido
  • Design de livros, impressão, formatos, papel
  • Ler um livro de fotografia: perspectivas do/a leitor(a)
  • (I)materialidades digitais
  • Photobooks, zines, álbuns de fotografia
  • Imagem e texto: possibilidades, conexões e divergências.

São especialmente bem-vindas propostas que incidam sobre tópicos que ultrapassem as fronteiras do mundo ocidental, bem como propostas de doutorandos e investigadores independentes ou em fase inicial de carreira. Os artigos apresentados podem ser escritos em português, inglês, espanhol ou francês, e devem ter entre 6.000 e 8.000 palavras, incluindo notas, referências, um resumo de 150 a 250 palavras e 4 a 6 palavras-chave. Os autores devem seguir as normas de formatação indicadas em Instruções para os Autores. Os artigos serão acompanhados de um segundo documento contendo uma breve nota biográfica do/a autor(a), até 150 palavras. Submissão em linha: para efectuar o registo e apresentar um artigo para avaliação, siga a hiperligação Nova Submissão, acessível na página de abertura da Compendium, até ao dia 31 de Julho de 2022.

Descarregue aqui uma versão em PDF da Chamada para Trabalhos.